Up

A rotulagem nutricional de um produto no Brasil é controlada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e tem como objetivo informar ao consumidor sobre a especificação correta de quantidade, composição, qualidade e validade de um produto em determinada porção, baseadas em uma dieta de 2000 calorias. É necessário conter a quantidade em gramas, em medidas caseiras, e os valores diários de ingestão (%VD).

As ações regulatórias sobre rotulagem de alimentos têm como objetivo garantir que a população tenha acesso a informações essenciais para realizar escolhas alimentares capazes de promover e proteger sua saúde. Em 2017 foram definidas regras para declaração obrigatória da presença de lactose nos rótulos dos alimentos pela RDC n. 136/2017, com intuito de garantir que os portadores de intolerância à lactose tivessem acesso a informações sobre a presença deste açúcar nos alimentos.

Rótulos

Os rótulos possuem função informativa e publicitária para que o consumidor escolha corretamente o produto, saiba o que está comprando e se oferece risco à saúde

Informações importantes 

1. Porção: quantidade que uma pessoa deve comer por vez para compor uma alimentação saudável.

2. Medida caseira: a utilizada em casa para medir esta porção.

3. Valor diário: quanto o produto apresenta de energia e nutrientes em relação a uma dieta de 2.000 calorias.

4. Os valores diários são calculados com base em uma dieta média de 2000kcal, mas este valor vai depender de cada pessoa e conforme seu peso, idade e altura, pode ser maior ou menor.

– A quantidade total do produto na embalagem e a porção que está descrita no rótulo (exemplo: ele informa o valor nutricional da porção em 20g, mas o pacote tem 100g).

– Data de fabricação e prazo de validade: informações sobre a segurança do alimento, se o produto está apto ao consumo e até quando, diminuindo riscos de contaminação e garantindo maior aproveitamento do produto para o consumo.

– Valor energético (calorias), quantidade de carboidratos, proteínas, gorduras totais, gorduras saturadas, gorduras trans, colesterol, fibra alimentar e sódio. Podem ainda conter informações sobre vitaminas, minerais, aminoácidos e etc.

– Descrição de todos os ingredientes por ordem decrescente, o que possui maior quantidade para o de menor quantidade (por exemplo: pão integral deve iniciar com farinha de trigo integral e não farinha de trigo enriquecida).

– Observe a quantidade de ingredientes, quanto menor o número de ítens, normalmente mais natural é o alimento (por exemplo: iogurtes).

– O percentual das porções nos rótulos (%VD) é baseado em dietas de 2000 calorias consideradas “saudáveis” para a população. Entretanto, as necessidades nutricionais individuais podem ser maiores ou menores do que este valor padrão. A descrição é apenas uma “base”.

– Rotulagem obrigatória dos principais alimentos que causam alergias alimentares:
1. trigo, centeio, cevada, aveia; 2. crustáceos; 3. ovos; 4. peixes; 5. amendoim; 6. soja. 7. leites de todas as espécies de animais mamíferos; 8. amêndoa; 9. avelãs; 10. castanha-de-caju; 11. castanha-do- brasil/castanha-do- pará; 12. macadâmias; 13. Nozes; 14. pecãs; 15. pistaches; 16.pinoli; 17. castanhas; 18. látex natural.

A Anvisa vem avaliando a modificação para modelos de rotulagem frontal, que viriam à frente da embalagem. São adaptações dos padrões utilizados no Reino Unido e no Chile, principalmente. No Reino Unido é usado um sistema de semáforo nutricional, enquanto o Chile adota o modelo de advertências. Entretanto, outros modelos estão sendo analisados para possível uso no Brasil.

Observações:

– “Sem lactose” nem sempre significa que não possui proteína do leite. Iogurtes lacfree sem lactose muitas vezes são adicionados da enzima lactase e contém proteínas do leite.

– Indivíduos alérgicos ou intolerantes precisam ter atenção redobrada à leitura dos ingredientes. Atenção a expressões como “podem conter traços” ou “pode conter”, está relacionado a produtos que são fabricados com utensílios compartilhados, podendo haver risco de contaminação cruzada.

– Qualquer dúvida sobre o produto entre em contato com o serviço de atendimento ao cliente (SAC) do fabricante.

Tenha mais atenção na compra do produto e na leitura dos rótulos, desta forma irá comprar alimentos que ajudam na promoção da saúde e evitar aqueles prejudiciais ou que podem oferecer riscos a sua saúde.


ABOUT THE AUTHOR
Cris Perroni

Cris Perroni

ESpecialista em Nutrição Clínica, Nutrição Esportiva, Performance Humana e Emagrecimento. Trabalha com consultoria e assessoria na área de nutrição. Elaboração de Texto e Assessoria em Nutrição para o Site Eu Atleta. Nutricionista da Assessoria Esportiva de Corrida Equipe Filhos do Vento