Up

sta semana circularam reportagens sobre o rápido emagrecimento com o uso da dieta do alimento em pó. Mas que nova dieta é esta? Na verdade, não é um método recente. Ele é bem conhecido no Brasil e na Europa e tem alta restrição energética e de carboidratos. Este método é conhecido como Pronokal e ganhou as manchetes nos últimos dias por ter como adepta a Sasha Meneghel, filha de Xuxa e Luciano Szafir.

Trata-se de uma dieta com severa restrição energética, alta ingestão proteica e baixa ingestão de gorduras e carboidratos. São sachês, que precisam ser misturados à água pra virar comida. O programa é prescrito por médicos e diz contar com equipe multidisciplinar, como nutricionistas, educador físico e coaching. O método divide o programa em três etapas:

  • Ativa: 1ª etapa e de maior perda de peso, cerca de 80% de perda, que conta com alta restrição energética (cerca 800 calorias por dia) e utilização dos produtos pronokal para elaboração das refeições.
  • Adaptação fisiológica: 2ª etapa ainda com perda de peso (cerca de 20%), utiliza os produtos e começa a adicionar alguns alimentos
  • Manutenção: 3ª etapa com combinação maior de alimentos com os produtos.

Qualquer dieta de alta restrição energética promove perda de peso. A grande “novidade” e justificativas são que na restrição de carboidratos há redução do estímulo insulínico, utilizamos reservas de gorduras (tecido adiposo) como fonte energética e com a alta ingestão proteica minimizamos ou evitamos a perda de massa muscular. Outra questão é que com os produtos exclusivos para a elaboração da dieta não há possibilidade de erro, você só ingere durante a primeira etapa o kit pronokol, sem escapulidas da dieta.

Mas como manter o convívio social? Qual a relação de prazer? Como mudar ou adquirir hábitos saudáveis com tanta distorção alimentar? Como praticar exercício físico e manter desempenho esportivo com alta restrição energética?

Qualquer dieta com restrição energética promove perda de peso. Inúmeros estudos já foram realizados comparando dietas convencionais (que restringem 30% do valor energético, reduzem gordura da dieta – principalmente gordura saturada – para 20 a 35% do valor energético, 15% proteína e 50 a 55% carboidratos) e dietas com restrição de carboidratos (lowcarb) (150g carboidratos) e cetogênicas (50g carboidratos), demonstraram que no período de um ano a perda de peso é muito similar.

O mais importante é a realização de uma “dieta” mais próxima ao estilo de vida, preferência alimentar ou que consiga ser mantida. Aumentar a proporção de proteína da dieta realmente ajuda a manter e até aumentar a massa muscular durante o período de perda de peso. Mas todo programa de redução de perda de peso, para melhorar a composição corporal (redução da gordura corporal) e para manter o peso perdido deve estara ssociado ao exercício físico. Não existe milagre, alimento ou exercício mágico!

Alimentação não é simplesmente a ingestão de nutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras). O ato de se alimentar tem relação com nossa cultura, estilo de vida, relações sociais, simbolismos e memória afetiva. Estamos em um momento de estimular o consumo de comida de verdade, se importar mais com o que o alimento contém, de onde vem, como foi plantado, colhido e distribuído, reduzir alimentos ultraprocessados e incluir grupos alimentares variedade alimentar.

Este tipo de dieta restritiva leva a monotonia, distorção alimentar, exclusão social, alta restrição energética e desequilíbrio nutricional, resultando em fornecimento insuficiente de importantes nutrientes relacionados ao metabolismo energético, à construção e reparação tecidual, ao sistema antioxidante e à resposta imunológica. Oferecendo riscos à saúde e diminuição do desempenho esportivo.

Para o desempenho esportivo é fundamental adequar o consumo energético, macronutrientes (carboidratos, lipídeos e proteínas) e micronutrientes (vitaminas e minerais) de acordo com modalidade, tipo, intensidade e duração do exercício. A alta restrição alimentar tem forte correlação com pensamentos obsessivos por comida, compulsão e transtornos alimentares.


ABOUT THE AUTHOR
Cris Perroni

Cris Perroni

Nutricionista Clínica especialista em Obesidade e Emagrecimento, Nutrição Esportiva e Performance Humana. Consultora na área de nutrição. Elaboração de Texto e Assessoria em Nutrição para o Site Eu Atleta. Nutricionista da Assessoria Esportiva de Corrida Equipe Filhos do Vento