Up

Escrito por Cristiane Perroni e Igor Christ

O ovo é considerado um “superalimento” por ser rico em macro e micronutrientes, ter baixo custo e ser de fácil preparo. Estudos recentes vêm demonstrando ser seguro consumir um ovo diariamente. No entanto, toda recomendação deve ser individual e reavaliada. É o que afirma a nutricionista Cristiane Perroni.

Outras pesquisas demonstraram que os vilões das doenças cardiovasculares são as gorduras saturadas e as gorduras trans, pois possuem maior impacto no aumento do colesterol, e não mais o ovo. Em torno de 70 a 80% do colesterol é fabricado pelo corpo e 20 a 30% provém da alimentação. O colesterol é essencial para formação das membranas celulares, produção de hormônios sexuais, formação dos sais biliares, vitamina D e na formação dos tecidos nervosos.

É preciso atenção quanta a forma de preparo do ovo (omelete, cozido, mexido) e usar utensílios e panelas que dispensem a utilização de gordura ou utilizar pequenas quantidades de gorduras como azeite virgem ou óleo de coco, existem “sprays de gordura” (azeite e coco) que liberam quantidade muito reduzida.

No momento da compra, observe a validade e se não há rachadura. O ovo deve ser armazenado dentro da geladeira (e não na porta) e não deve ser lavado antes do consumo. A lavagem dos ovos pode remover a cutícula protetora dos poros da casca, facilitando assim a entrada de microrganismos, resultando na deterioração e diminuição do período de estocagem.

O ovo não deve ser consumido cru ou mal cozido para não ter risco de ingestão de alimento contaminado com salmonela (deve ser cozido no mínimo por sete minutos), que é um grupo de bactérias que pode causar gastroenterites (diarreia, vômito, dor na barriga, mal estar), encontrada em alimentos de origem animal.
Evite comer ovo estrelado porque a gema mole pode gerar o risco de contaminação por salmonela e por utilizar muita gordura no preparo. Excelente opção é o ovo cozido, o mexido ou a omelete, que devem utilizar pouco azeite ou óleo de coco no seu preparo (uma colher chá)
Confira as propriedades do ovo:
– Contém proteínas de alto valor biológico presentes na clara
– A gema é composta principalmente por gorduras (saturadas e colesterol), vitaminas lipossolúveis A, D, E e K. Rico em vitaminas do complexo B como B12, Riboflavina, ácido fólico e colina; minerais como ferro, selênio, fósforo, iodo, zinco, cobre e cálcio.
– Excelente fonte de luteína e zeaxantina que estão relacionadas à prevenção da degeneração macular e alterações oftalmológicas


ABOUT THE AUTHOR
Cris Perroni

Cris Perroni

Nutricionista Clínica especialista em Obesidade e Emagrecimento, Nutrição Esportiva e Performance Humana. Consultora na área de nutrição. Elaboração de Texto e Assessoria em Nutrição para o Site Eu Atleta. Nutricionista da Assessoria Esportiva de Corrida Equipe Filhos do Vento