Up

O combate à obesidade infantil e a qualidade alimentar das crianças preocupam e viraram desafio em todo mundo. É o momento de maior oferta de alimentos, variedade de produtos e embalagens cada vez maiores, dificultando o controle e causando prejuízos à saúde. Já existem crianças hipertensas, com resistência à insulina, diabéticas (relacionada ao excesso de peso), dificuldade de locomoção e aumento da concentração de colesterol no sangue.
Dentro de casa, os pais devem ser responsáveis por promover variedade alimentar, controlar a qualidade e quantidade dos produtos consumidos, organizar os lanches escolares e negociar os eventos na semana. Algumas dicas podem contribuir.

Controle da alimentação e do ambiente
– Estimule a alimentação em família e com atenção plena, sem concorrer com televisão, computador e celular. Crianças aprendem com exemplos.
– Não encha a casa de guloseimas, organize sua lista de compras, as preparações que irá fazer na semana para evitar desperdício e organizar o cardápio da semana promovendo maior variedade alimentar.
– A criança deve fazer de cinco a seis refeições ao dia. Evite o hábito de repetir a comida, aprendendo a colocar em porção os alimentos.

Dê preferência ao consumo de frutas in natura aos sucos de frutas
– Envie para o colégio junto a “merenda escolar” uma garrafinha com água.
– Estimule o consumo de frutas in natura, sucos de frutas possuem conteúdo de fibras reduzidos, menor saciedade e concentram mais calorias.
– Sucos de caixinhas, refrigerantes e outras bebidas industrializadas devem ser evitados, normalmente contém muito açúcar e não promovem saciedade.

Preparações para o lanche em casa e na escola:
– Elabore preparações que sejam fáceis de serem transportadas e consumidas, se precisar de refrigeração utilize lancheiras térmicas.
– Dê preferência aos lanches caseiros como bolo simples (laranja, mármore, banana, maçã), sanduíches (queijo, pasta grão de bico, atum, ovo, geleia), frutas picadas, biscoitos, cenoura baby, tomate cereja, espiga de milho, pipoca, iogurte
– Ao elaborar receitas de pães, biscoitos e bolos combine outros tipos de cereais\ farinhas\ carboidratos como: aveia, linhaça, grão de bico, arroz, milho, aipim, mandioca, batata, polvilho, amêndoas
– A indústria alimentícia já possui boas marcas de produtos industrializados que também podem ser utilizados para variar o lanche da escola mantendo um estilo de vida saudável: biscoitos integrais, mix nuts (castanhas, nozes, amêndoas), frutas desidratadas, barras de cereais\ nuts\ frutas, iogurte.

– Incremente o “lanche industrializado” com uma fruta.
– É importante enviar porções pequenas, individuais, exatamente a quantidade que a criança deve consumir.
– Converse com seu filho para que não troque o lanche com os amigos e pergunte o que eles estão levando para escola.

Participação no preparo dos alimentos:
– Leve a criança em “feiras livres”, mercados ou hortifrúti para escolher, conhecer e experimentar novos alimentos. O mesmo alimento deve ser apresentado várias vezes e de formas diferentes.
– Estimule a participação na elaboração de uma preparação: bolo, salada de frutas, biscoitos, sanduíches

euatleta_lanches_criancas_nutricao_4euatleta_lanches_criancas_nutricao_5euatleta_lanches_criancas_nutricao_6euatleta_lanches_criancas_nutricao_7beuatleta_lanches_criancas_nutricao_8

euatleta_lanches_criancas_nutricao_3

euatleta_lanches_criancas_nutricao_2

euatleta_lanches_criancas_nutricao_1


ABOUT THE AUTHOR
Cris Perroni

Cris Perroni

Nutricionista Clínica especialista em Obesidade e Emagrecimento, Nutrição Esportiva e Performance Humana. Consultora na área de nutrição. Elaboração de Texto e Assessoria em Nutrição para o Site Eu Atleta. Nutricionista da Assessoria Esportiva de Corrida Equipe Filhos do Vento